Postos de Combustíveis

posto

A atividade de comércio de combustíveis é controlada em termos ambientais, devido o alto risco de poluição em casos de vazamentos de tanques de combustíveis ou tubulações. Também devido o risco de contaminação através do descarte da água utilizada na lavagem de veículos ou do próprio estabelecimento, que podem contaminar o solo e os lençóis freáticos, com complexo grau de descontaminação e longo prazo de monitoramento ambiental.

 

Poços de monitoramento
Os poços de monitoramento são métodos eficientes para a detecção e aferição de contaminações, em fase livre no aqüífero freático ou em fase adsorvida no solo. Estes poços tem por objetivo obter amostras de água subterrânea a fim de se verificar, através das análises físico-químicas, a qualidade hidrogeológicas e os seus índices de contaminação. Este controle obedece Normas da ABNT, segundo a NBR 13895.

Análises

  • HPA (Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos) e TPH (Hidrocarbonetos Totais do Petróleo):
  • Naftaleno; Acenaftileno; Acenafteno; Fluoreno; Fenantreno; Antraceno; Fluoranteno; Pireno; Benzo (a) antraceno; Criseno; Benzo (b) fluoranteno; Benzo (k) fluoranteno; Benzo (a) pireno; Indeno (1,2,3-cd) pireno; Dibenzo (a,h) antraceno; Benzo (g.h.i) perileno.
  • Hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs), de uma maneira geral, tanto os HPAs quanto seus derivados estão associados ao aumento da incidência de diversos tipos de câncer no ser humano. Dentre suas inúmeras fontes, podem ser citados os processos de combustão de material orgânico (particularmente a exaustão de motores a diesel ou a gasolina), a queima de carvão, as fotocopiadoras, a exaustão de plantas de incineração de rejeitos, a fumaça de cigarro além de vários processos industriais.
  • BTEX (Benzeno, Tolueno, Etil benzeno e todos os Xilenos):
  • São compostos derivados de petróleo, altamente prejudiciais a saúde humana, podendo assim, contribuir para o aparecimento de doenças crônicas ou a manifestação carcinogênica, como a leucemia. Entre os compostos citados, o benzeno é o mais tóxico.
  • Sua contaminação é dada pela exposição de produtos e subprodutos derivados do petróleo que entram em contato com solos e água, como o vazamento de tanques de combustíveis.

 

Caixas separadoras
A água destinada para lavagem de veículos, de um modo geral, é a mesma destinada ao consumo da população, com grandes custos de tratamento. Por outro lado, os efluentes gerados nessa atividade estão contaminados principalmente por óleos, graxas, sabões e material argiloso em suspensão.

O tratamento padrão utilizado pelo posto de combustível para a descontaminação da água utilizada é o gradeamento para reter sólidos grosseiros, passando pela caixa de areia para que os sólidos em suspensão se depositem no fundo e, por último, a água de lavagem chega ao separador água/óleo retendo óleos livres, lançando o efluente na rede pública de água e esgoto.

Análises

  • DQO - Demanda Química de Oxigênio
    Demanda química de oxigênio é a quantidade de oxigênio necessária para oxidação da matéria orgânica através de um agente químico.
  • DBO - Demanda Bioquímica de Oxigênio
    Demanda bioquímica de oxigênio de uma água e/ou efluente é a quantidade de oxigênio necessária para oxidar a matéria orgânica por decomposição microbiana aeróbia para uma forma inorgânica estável.
  • Substâncias Tensoativas que reagem com Azul de Metileno
    Os surfactantes são substâncias tensoativas, compostas por moléculas grandes, ligeiramente solúveis na água. Causam espuma nos corpos de água onde são lançadas, tendendo a manter-se na interface ar-água.
  • Solos sedimentáveis
    Os sólidos sedimentáveis contidos nos esgotos são, na sua maioria, constituídos de material mineral, tais como: areia, pedriscos, silte, escória, cascalho.
  • pH
    O Potencial Hidrogeniônico, por influir em diversos equilíbrios químicos que ocorrem naturalmente ou em processos unitários de tratamento de águas, o pH é um parâmetro importante em muitos estudos no campo do saneamento ambiental.
  • Temperatura:
    A temperatura desempenha um papel principal de controle no meio aquático, condicionando as influências de uma série de parâmetros físico-químicos.

voltar