Saneamento básico

imagem saneamento

Controle para concessionárias de serviço público de água e esgoto.

Saneamento básico é o controle de todos os fatores do meio físico do homem que podem prejudicar a sua saúde. Um conjunto de procedimentos que visam proporcionar uma situação higiênica saudável para os habitantes, evitando a contaminação e proliferação de doenças, assim como garantindo a preservação do meio ambiente. Dentre as atividades relacionadas estão:

  • Abastecimento de água potável;
  • Manejo de água pluvial,
  • Coleta e tratamento de esgoto
  • Limpeza urbana
  • Manejo de resíduos sólidos
  • Controle de pragas e qualquer tipo de agente patogênico.

Estes serviços podem ser prestados por empresas públicas ou, em regime de concessão, por empresas privadas, tendo em vista a importância dos efeitos para a saúde de toda a sociedade e impactos ambientais.

 

 

Água para consumomulher agua

O controle de qualidade da água para o consumo humano é uma função tecnológica, que fornece informações que permitem manter um sistema público de abastecimento de água em condições de produzir e manter a potabilidade da água distribuída à população.
As análises laboratoriais para controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano devem ser realizadas em laboratório que comprove a existência de sistema de gestão da qualidade, conforme os requisitos especificados na NBR ISO/IEC 17025:2005.

 

Ensaios Microbiológicos

  • Coliformes totais;
  • Coliformes termotolerantes (fecais);
  • Escherichia coli;
  • Bactérias Heterotróficas.

 

Ensaios Físico-químicos

PORTARIA Nº 2.914, de 12 de Dezembro de 2011- Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Padrão de potabilidade para substâncias químicas que representam risco à saúde como: Orgânicos, Agrotóxicos, Inorgânicos, Desinfetantes, Cianotoxinas, Radioatividade e padrões organolépticos de potabilidade.

 

Legislações

Portaria n° 2.914, de 12 de dezembro de 2011 – Dispõe sobre os procedimentos de controles e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.

 

Metodologias

Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. American Public Health Association (APHA), American Water Works Association (AWWA) e Water Environment Federation (WEF).

 

 

Água de esgotoefluente

Atualmente, a qualidade física, química e microbiológica das águas superficiais é uma das grandes preocupações, pois ela vem sendo utilizada como suporte para o descarte dos resíduos gerados pelo homem.
O despejo de redes de esgoto ou em corpos hídricos receptores deve atender aos padrões de lançamento estipulados por normas e regulamentações, os quais estão cada vez mais restritivos.

 

Legislações

  • CONAMA nº 357, de 17 de março de 2005;
  • CONAMA nº 274, de 29 de novembro de 2000;
  • CONAMA nº 430 de 13 de maio de 2011;
  • CONAMA nº 396 de 3 de abril de 2008.

 

Metodologias

Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. American Public Health Association (APHA), American Water Works Association (AWWA) e Water Environment Federation (WEF).

 

Ensaios Microbiológicos

  • Coliformes termotolerantes (fecais);
  • Enterococcus sp.;
  • Escherichia coli.

 

Ensaios Físico-químicos

Parâmetros inorgânicos - Análises realizadas através de espectrometria de emissão atômica por plasma acoplado indutivamente, como:

  • Arsênio;
  • Bário;
  • Boro;
  • Cádmio;
  • Chumbo;
  • Cobre dissolvido;
  • Cromo hexavalente;
  • Cromo trivalente;
  • Estanho;
  • Ferro dissolvido;
  • Manganês dissolvido;
  • Mercúrio;
  • Níquel;
  • Prata;
  • Selênio;
  • Zinco;

 

Parâmetros Orgânicos - Análises realizadas através de Cromatografia Gasosa

  • Benzeno;
  • Clorofórmio;
  • Dicloroeteno;
  • Estireno;
  • Etilbenzeno;
  • fenóis totais;
  • Tetracloreto de carbono;
  • Tricloroeteno;
  • Tolueno;

 

Outros parâmetros

  • DBO (Demanda bioquímica de oxigênio);
  • DQO (Demanda química de oxigênio);
  • Sólidos totais, dissolvido, suspensos e sedimentáveis;
  • Nitrogênio amoniacal;
  • Nitrato;
  • Nitrito;
  • Óleos e graxas;
  • pH;
  • Cianeto total ;
  • Cianeto livre;
  • Fluoreto;
  • Sulfeto;
  • Nitrogênio Total;

 

Referências

FARNEDA, F. Z.; LUTINSKI, J. A.; GARCIA, F. R. M. Monitoramento de efluentes em agroindústrias de chapecó, santa catarina, revista de ciências ambientais, canoas, v.1, n.2, p. 67 a 82, 2007.
MACIEL, J. C; COMPAGNONI, S. 2003. A Abordagem do Tema Água na Escola de Educação Básica Marechal Bormann. Dissertação (Ciências Biológicas); Universidade Comunitária Regional de Chapecó, Chapecó, 22 p.
NARDI, I. R. et al. 2005. Análise de séries temporais na operação de sistema de tratamento de águas residuárias de abatedouro de frango. Eng. Sanit. Ambient., 10(4): 339-346.

 

 


voltar